Revista de Ciências, Vol. 9, No 25 (2018)

Perfil sociocultural e bioético dos fisioterapeutas atuantes do Centro de Terapia Intensiva de um hospital de Caratinga-MG

Vanessa Eduardo de Souza Moreira, Juliana Carvalho Reis, Wanderson Fagner Gomes

Resumo


A fisioterapia em uma unidade de terapia intensiva possui diversos conflitos éticos, entre eles estão alguns que têm sidos discutidos cotidianamente, principalmente no que se diz a condução da terapia no paciente terminal; e assim princípios da bioética, são utilizados como auxílio para o profissional na tomada de decisão. O presente estudo teve
como objetivo avaliar e descrever o perfil sociocultural e bioético dos fisioterapeutas que atuam em unidade de terapia intensiva adulto. A pesquisa trata-se de um estudo epidemiológico descritivo, com corte transversal, de abordagem quali-quantitativa. A amostra foi composta por fisioterapeutas de ambos os sexos, e de idades variáveis. Foi utilizado
um questionário elaborado por Araújo e Neves Júnior (2003) para coleta de dados, a fim de identificar os comportamentos dos fisioterapeutas relacionados à assistência de fisioterapia no que se refere sua ética profissional frente ao paciente crítico. Os dados foram tabulados no excel®, analisados e apresentados em tabelas de frequência relativa e absoluta. Como resultado, foram entrevistados oito fisioterapeutas, identificados como uma equipe de profissionais jovens, destes, cerca de 87,5%, se dizem contra a eutanásia, e 100% dos profissionais responderam que o paciente terminal consciente tem autonomia sobre a própria vida. Em conclusão, o presente estudo demonstrou a importância de se debater sobre bioética na área de fisioterapia intensiva, com a premissa de formar um profissional mais crítico e reflexivo.

Texto Completo: PDF