Revista de Ciências, Vol. 5, No 1 (2014)

Análise de risco de hipertensão arterial sistêmica em adolescentes de escola pública de uma cidade da zona da mata do estado de Minas Gerais

Angélica Ribeiro Rener, Giglyanne Pereira de Oliveira, Márcia Giovane Rodrigues da Silva, Lamara Laguardia Valente Rocha

Resumo


A segunda década de vida inicia-se na adolescência e é marcada por grandes mudanças fisiológicas e comportamentais. Essas mudanças veem muitas vezes patrocinadas por novos hábitos alimentares e sedentarismo. O aumento no consumo de açúcar e gorduras saturadas estabelece um paradoxo à boa alimentação antes orientada pelos pais.
Esses costumes adquiridos na adolescência podem submetê-los a riscos nutricionais, inclusive na idade adulta, ocasionado por esse desequilíbrio. E, um fator desencadeado é o aumento na pressão arterial, influenciando o aparecimento de doenças cardiovasculares, doença da retina, doenças vasculares entre outras. A constatação de índices pressóricos altos em adolescentes é indicante que medidas educativas
e preventivas devem tomadas. Finalmente identificar a elevação de hipertensão arterial em adolescentes, os riscos de doenças cardiovasculares e alertar sobre a importância da prevenção primária
e a detecção precoce como uma das formas mais efetivas de evitar a hipertensão arterial.

Texto Completo: PDF