Revista e-saúdecasu, Vol. 2, No 1 (2017)

Distribuição espacial de organofosforados e condição de qualidade da água do ribeirão do Laje/MG

Denise Ataíde de Souza Martins

Resumo


Como solvente universal, a água é naturalmente encontrada formando soluções e não “pura”, soma-se a esse fato a crescente diminuição de disponibilidade deste precioso recurso pela expansão de áreas destinadas à agricultura e degradação de recursos hídricos, como de vários outros recursos ambientais. Com o aumento de áreas destinadas à monocultura e aumento também da produtividade, aumentou-se significativamente o uso de defensivos agrícolas. A Bacia Hidrográfica do Rio Caratinga contempla 22 municípios e apresenta 6.557,3 Km2 de extensão. O Ribeirão do Laje encontra-se inserido nesta Bacia, é o principal manancial de abastecimento de água potável para a cidade de Caratinga/MG. Ao longo de todo o percurso do Ribeirão do Laje, é desenvolvida
a monocultura cafeeira. Há uso intenso e contínuo das águas do
Ribeirão do Laje pela população da região de Caratinga através da COPASA e, também pela população ribeirinha. O uso de agroquímicos em lavouras cafeeiras, de maneira geral, são ameaçadores à saúde humana. Muitos problemas sérios de saúde podem ser associados à contaminação por agroquímicos. É necessário que haja monitoramentos constantes acerta das possíveis contaminações dessas águas.

Texto Completo: PDF