Revista e-saúdecasu, Vol. 1, No 1 (2017)

Papel da ecocardiografia na avaliação da Persistência do Canal Arterial em recém-nascidos pré-termo: uma revisão de literatura

Maianna Viana Almeida Aguiar, Adail Paixão Almeida

Resumo


As alterações do sistema cardiovascular em neonatos prematuros são frequentes e ocorrem desde as primeiras horas de vida por diversas causas. Geralmente notadas em prematuros de muito baixo peso e comuns em RNPT com idade gestacional também inferior a 30 semanas. A persistência do canal arterial é um problema comum em RNPT. Recentemente, consideráveis estudos têm sido realizados com o objetivo de avaliar a influência da PCA na evolução dos RNPT. A ecocardiografia é um exame que confirma o diagnóstico da PCA no prematuro, avalia seu estado hemodinâmico e identifica ou descarta doença cardíaca estrutural, tanto em recém-nascido a termo. O ecocardiograma associado ao Doppler e mapeamento de fluxo em cores tornou-se uma ferramenta fundamental na avaliação da influência do PCA na evolução dos recém-nascidos e tem um papel primordial na condução e no diagnóstico do canal arterial do RNPT. A associação entre parâmetros clínicos e ecocardiográficos poderá fornecer elementos fundamentais para antecipação da detecção da PCA, bem como apoiar na tomada de decisões e monitoramento da hemodinâmica em recém-nascidos pré-termo em risco de disfunção cardíaca. Este trabalho consiste em uma revisão bibliográfica sobre papel do ecocardiograma como ferramenta na avaliação de persistência do canal arterial em recém-nascidos pré-termo. A revisão foi realizada de forma não sistematizada a partir de pesquisa realizada através de busca eletrônica de artigos na base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Foram definidas as causas para a cardiopatia e características ecocardiográficas na evolução de recém-nascidos pré-termo com persistência.

Texto Completo: PDF