Boletim Epidemiológico do CASU, Vol. 1, No 2 (2019)

Perfil dos pacientes atendidos com Febre Amarela no Hospital Irmã Denise – CASU no surto de 2016/2017

Débora Ribeiro Dutra, Leonardo Liberato Pereira, Lorena Mattos, Raquel Rodrigues da Silva, André Luis Ferreira Siqueira, Matheus Barbieri das Dores, Maria Mariana Abras Ferreira, Valquíria Aparecida da Fonseca, Patrícia da Silva Santos, Gustavo Fonseca Genelhu Soares

Resumo


No contexto histórico da colonização, muitos escravos africanos foram
importados para a exploração da terra brasileira. Devido às condições precárias em que eram transportados naquela época, logo começaram a surgir doenças que antes não se notava no Brasil, como leptospirose, escorbuto, hepatite B, lepra e febre amarela. A prevalência dessas doenças se tornou grandes epidemias que levaram muitas pessoas à morte preocupando a saúde pública de modo a iniciarem tentativas de controle.

Texto Completo: PDF